quarta-feira, 29 de abril de 2009

Parlamento gasta 1 milhão em carros de luxo.


Mas que argumentos são estes para uma "pouca-vergonha" destas?

Então onde é que está a contestação dos partidos do "povo"?

Mas que moralidade é esta?

terça-feira, 28 de abril de 2009

segunda-feira, 27 de abril de 2009

A Camisola



Quando hoje saí do hospital, fresco como uma rosa, trazia comigo duas satisfações. Uma, a de me ter visto livre, finalmente, de uma impertinente bronquite que há meses, com altos e baixos, parecia não querer largar-me, mas que desta vez teve de resignar-se a ir à procura doutro hospedeiro.
Oxalá não o encontre. A segunda satisfação era de diferente natureza. Sucede que neste pequeno hospital de Lanzarote, certamente com surpresa de quem me leia, trabalham nada mais, nada menos que 17 ou 18 enfermeiros vindos de Portugal, da província do Minho na sua maior parte. Sucede também que, antes de sair, tive de fazer uma radiografia ao tórax para que ficasse devidamente documentado que o paciente, como costuma dizer-se, está bem e recomenda-se. Eu levava posto o que hoje chamamos um "jersey", portanto foi um "jersey" que despi e deixei em cima de uma cadeira.
O enfermeiro, português de Felgueiras, devia verificar se as chapas haviam resultado tecnicamente satisfatórias e, para isso, teve de passar para um compartimento ao lado. Disse: "São só dois minutos, depois dou-lhe a camisola." Creio que estremeci. Não tornara a ouvir a palavra desde há uns trinta anos, talvez mais, e aqui, em Lanzarote, a dois mil quilómetros da pátria, um jovem enfermeiro de Felgueiras, sem o imaginar, dizia-me que a língua portuguesa ainda existia. Abençoada bronquite.


José Saramago

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Uma imagem vale mais que...


Para que nunca se esqueçam os mais velhos... Para que saibam os mais novos!...

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Moura Guedes processa primeiro-ministro



A directora adjunta da TVI decidiu processar o primeiro-ministro depois de Sócrates ter dito na RTP que o Jornal Nacional de sexta-feira é um "telejornal travestido" e uma "caça ao homem".
José Sócrates aproveitou a entrevista para tornar claro o seu desprezo pelos telejornais de sexta-feira na TVI.
"Aquilo não é um telejornal, é uma caça ao homem", é "um telejornal travestido", feito de "ódio e de perseguição", disse, queixando-se ainda da ausência de críticas entre os jornalistas ao tipo de jornalismo praticado por Manuela Moura Guedes.
"Vou processá-lo", foi assim que reagiu a directora adjunta de informação e pivô da TVI, Manuela Moura Guedes, contactada pelo DN, depois de ter ouvido a entrevista que o primeiro-ministro, José Sócrates, deu ontem à noite na RTP1, aos jornalistas Judite de Sousa e José Alberto Carvalho.
Preparação da entrevista
"É uma entrevista exigente e de grande responsabilidade tratando--se do primeiro-ministro, mas a preparação é igual à de todas as outras que conduzo semanalmente", explicou Judite de Sousa ao DN.
Questionada sobre a necessidade de haver uma preparação especial para esta entrevista em particular, a jornalista sublinha que muita da preparação é diária e não é específica para um entrevistado. "Temos de ler muito e estar permanentemente bem informados, como qualquer jornalista", avança.

terça-feira, 21 de abril de 2009

segunda-feira, 20 de abril de 2009

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Finalmente ou...


Enterrado o machado de guerra por agora

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Aquela "coisinha" que se chama Consciência...


O que mais preocupa não é o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem carácter, dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons." (Martin Luther King)








terça-feira, 14 de abril de 2009

Acórdão do julgamento do processo Casa Pia "não sairá tão cedo".


Novas sessões do julgamento do processo de pedofilia envolvendo alunos da Casa Pia de Lisboa foram marcadas esta terça-feira até Setembro, com o colectivo de juízes a assumir que uma decisão "não irá sair tão cedo". (JN de 14.04.2009)

segunda-feira, 13 de abril de 2009

O Mundo do "Faz-de-Conta"...



BPN: Mais de 10% dos montantes à guarda do banco eram dinheiros públicos 375 milhões eram do Estado.
Com mais de 375 milhões de euros o Estado era, em 2004, o maior depositante no BPN, sendo que os 40 maiores depositantes da instituição tinham aplicado nesse ano quase mil milhões de euros no grupo liderado por Oliveira e Costa, o que representava um quarto do total de depósitos à guarda da instituição.
Fazendo as contas, em 2004, o BPN tinha à sua guarda 3,8 mil milhões de euros, dos quais 912 milhões correspondiam às aplicações dos principais depositantes. Os dados fazem parte do relatório de inspecção do Banco de Portugal, datado de 2005, mas cujo trabalho incide sobre a actividade do banco em 2004.
Através de empresas e institutos públicos, os depósitos do Estado representam perto de 10% do total à guarda da instituição financeira.
A CP e a TAP figuram na lista dos maiores depositantes do BPN, à época, a primeira com 23 milhões investidos e a segunda com 12,4 milhões de euros. O Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social tinha entregue ao banco um depósito no valor de 22,8 milhões e a Imprensa Nacional Casa da Moeda 14,1 milhões de euros. A estes somam-se o IAPMEI – o Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas – com um depósito da ordem dos 14,5 milhões e a EDIA – Empresa de Desenvolvimento de Infra-Estruturas do Alqueva – com 12,9 milhões de euros.
Tal como o CM avançou ontem, da lista fazem ainda parte onze hospitais SA, uma figura de gestão privada criada durante o Governo de Durão Barroso, e que entregaram à gestão do BPN depósitos no valor total de 200 milhões de euros.
APRÍGIO SANTOS TINHA 12,1 MILHÕES
O presidente da Naval, Aprígio Santos – um homem cujo nome já foi referido na comissão de inquérito parlamentar como responsável por créditos incobráveis de elevado valor – é um dos nomes na lista dos maiores depositantes do banco, referente ao ano de 2004. Segundo a lista do Banco de Portugal, Aprígio Santos tinha depositados 12,1 milhões de euros no BPN, em Portugal. Já as suas empresas tinham investidos 21,6 milhões de euros.


quinta-feira, 9 de abril de 2009

Aos portugueses bastam medicamentos mais baratos!


Continuam as "guerrinhas" das (faltas de...) Ordens. A quem servem... pergunto eu?

Ao povo de certeza que não!...

terça-feira, 7 de abril de 2009

Casa em perigo de vida por causa dos balõezzz!


Isto deve ser por causa de um "pé de demónio" que anda por aí...

video

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Perdido por um... perdido por cem!...

Quando já não há nada a perder... e o "balão" está no limite...

sexta-feira, 3 de abril de 2009

E tudo continua na mesma...



A(s) CORÉIA(S)


Terminada a Segunda Guerra Mundial a Coréia foi ocupada por tropas estrangeiras, segundo o acordo de Potsdan: os soviéticos acima do paralelo 38 e os norte americanos abaixo. O pretexto era garantir a liberdade da Coréia, eliminando-se por completo a presença japonesa. No entanto essa divisão e a ocupação militar refletia o início da Guerra Fria, ou seja, o início da disputa imperialista entre as duas superpotências". Ao ocupar a região norte, os soviéticos pretendiam expandir seu modelo sócioeconômico e político, enquanto que os EUA pretendiam consolidar sua influência em regiões consideradas estratégicas no extremo oriente. Já era possível prever que a unificação não ocorreria, os interesses das potências separaria os coreanos.Em 1947, formaram-se dois governos, sendo que apenas o do sul foi reconhecido pela O.N.U. No ano seguinte constituíram-se dois Estados autônomos: A República Popular Democrática da Coréia ( ao norte com o sistema comunista) e a República da Coréia ( ao sul, com o sistema capitalista).

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Liberte a criança que há em si!...



Desde 1967, na data de aniversário de Hans Christian Andersen, 2 de Abril, é celebrado o Dia Internacional do Livro Infantil, com o objectivo de promover o gosto pela leitura e evidenciar os livros infantis.